Tinta de cabelo: Como entender!

tinta de cabelo

Que atire a primeira pedra aquela mulher que, quando o assunto é dar aquele tapa no visual, não pensa direto em uma nova cor para os cabelos. E que quando para admirando as caixinhas nunca se imaginou no lugar daquelas modelos com cores de cabelo exóticas e vivas!

Mas mudar a cor dos fios não é tão fácil e simples quanto parece, e nós mulheres sabemos bem disso.

Mercados, farmácias, lojas de cosméticos, em todos os lugares em que olhamos sempre existem as famosas caixinhas com milhares de opções.

Tintas ou tonalizantes, cores e luzes de todos os tipos com nomes que só nos fazem desejar mais ainda aquela cor de cabelo.

Entretanto, descobrir o tom ideal para a tonalidade da sua pele pode levar bastante tempo e facilmente algumas lágrimas pelo caminho.

Nós mulheres, em um momento de excitação e plena loucura, temos tendência em cometer um dos maiores erros femininos na hora de comprar a tinta: apenas olhar o modelo da caixinha e ignorar a numeração da caixinha!

Mas a verdade seja dita, são aqueles benditos números que importam pro nosso cabelo, e não aquele nome e aqueles modelos que estão na parte de trás da caixa.

Quem nunca se iludiu com aquelas fotinhos e terminou com a cor “errada” que fale agora ou cale-se para sempre!

Antes de escrever para o blog, eu também já estive do outro lado da tela e quase infartei quando meu cabelo ficou de uma cor diferente daquela que a caixinha me indicava.

Já tingi meu cabelo, me arrependi conforme o tempo passou e quis voltar ao loiro antigo. Então eis que a vida me apresentou aquele velho ditado “TINTA NÃO CLAREIA TINTA!” e após sofrer bastante eu finalmente entendi que deixar o cabelo bonito não era apenas jogar a tinta e acabou.

Mas a minha história não é única, e é muito incomum encontrar pessoas que usaram o castanho e ficaram com o cabelo “pretíssimo”.

Por alguma razão, a tinta sempre vai ficar um tom mais escuro do que o nome dela indica. Loiro escuro? Castanho claro! Castanho médio? Preto!

Por que essa complicação toda? Não sei! Mas como nosso assunto hoje é sobre as tintas de cabelo, vamos falar de como entender pelo menos um pouquinho de como funcionam as numerações e o que mais pode influenciar na hora de mudar a cor dos fios.

As cores das tinturas são identificadas por esses números no cantinho das embalagens, e são justamente eles que definem a tonalidade, a nuance e os reflexos que deverão ficar nos cabelos.

Independente do nome da tintura, a numeração quase sempre mantém o mesmo padrão e é praticamente universal, com exceção só de algumas marcas que não são do Brasil.

Algumas influências na tintura

Como eu disse antes, alguns fatores podem influenciar na forma como seu cabelo irá ficar, coisas muito além do que apenas a cor da tinta.

Alguns desses fatores são:

  • Volumagem do oxidante (ou simplesmente água oxigenada): quanto maior, mais claro, “aberto” seu cabelo irá ficar.
  • Cor natural: se o seu cabelo ainda possui o milagre de ser virgem e não se rendeu antes às químicas, o resultado vai depender unicamente da cor natural dos seus fios. Meninas com cabelo escuro, por exemplo, não ficarão loiríssimas (pelo menos não tão cedo).
  • Cabelos já tingidos: se você já tem usou/usa tintura e a sua intenção é mudar para uma cor mais clara, faça uma decapagem e evite traumas para uma vida toda. Pintar com outra tinta pode mudar um pouco, mas muito dificilmente deixar da forma que você deseja.
  • Reflexos opostos: se o seu cabelo tiver um reflexo de fundo e você passar uma tonalidade com o reflexo oposto, os reflexos de ambas as cores serão anulados. Por exemplo, com reflexos amarelados no cabelo, é recomendado tinturas com reflexos violeta (por rosto ser o oposto do amarelo).

Numerações das tintas e tonalizantes

Depois de tanto me lamentar sobre a minha experiência e falar sobre como você pode se decepcionar sem entender a famosa numeração, vamos voltar um pouquinho ao assunto.

Vou explicar um pouco o que cada número significa e qual a importância dele na cor dos seus fios.

Preparadas, meninas?!

A BASE: TONALIDADE/TONS

A base é o primeiro número que se encontra na caixinha, e é ela quem dita se o seu cabelo ficará mais claro ou mais escuro.

Existe uma escala internacional para representar as cores dessas bases, onde elas vão do 1 (o preto mais escuro) até o 10 (loiro super claríssimo).

Algumas marcas podem ir até o número 12, onde os produtos possuem em sua composição produtos mais fortes que deixarão os cabelos ainda mais claros.

De qualquer forma, o número 1 é a tonalidade mais escura, e a partir dele as cores vão ganhando um tom mais claro, até chegar ao loiro super claro.

Vou deixar aqui embaixo uma representação de como são as bases:

 

NUANCES/REFLEXOS

As nuances/reflexos se tratam do segundo número, que ficam depois do ponto do primeiro número, que são aquelas cores que quando combinadas à tonalidade base, dará um tom de destaque a alguns fios.

Quase como uma espécie de luzes, é aquela coloração que irá dar aquele tom de brilho, principalmente na luz do sol.

Em alguns tons de coloração, também será a cor que irá dar aquele leve puxão para outra cor. Seja ela avermelhada, marrom, acobreado e afins.

Algumas tintas possuem mais de um número depois do ponto, por isso são chamadas nuances primárias (o primeiro ponto) e secundárias (depois do segundo ponto na classificação).

As colorações que possuem números como “2.0” ou basicamente “2” são chamadas tonalidades naturais e não possuem nuances. Elas são bem indicadas para cabelos brancos pois fixa melhor a cor nos fios.

Aqui abaixo você pode ver as nuances/reflexos, mas preciso destacar um detalhe:

  • Em algumas marcas o reflexo verde/mate poderá ser violeta/irisado (aquele tom meio platinado).

A calorimetria pode parecer algo um tanto quanto estranho, mas até mesmo o reflexo verde pode ser importante na hora de neutralizar a cor.

Os reflexos costumam ter muito mais visibilidade em cores de cabelo mais claras do que em escuras.

Caso você queira entender mais sobre o assunto, o ideal é procurar algum profissional que possa tirar todas as suas dúvidas.

Quando o reflexo principal e o secundário se repetem

Em casos como “4.22” quando os dois últimos números se repetem, a intenção da coloração é fazer com que os reflexos sejam ainda mais intensificados. Basicamente, é para não ter como não ver o reflexo!

Se tem como esse efeito se destacar mais ainda? Sim!

Em casos em que, além dos reflexos se repetirem, a base também for igual.

Como no caso “6.66” por exemplo, onde o reflexo fica com um tom de vermelho ainda mais intenso por conta do tom usado como base.

Hoje em dia o que não nos falta são opções para mudar, desde uma mudança leve até algo radical no visual dos nossos fios.

Ousar e até mesmo se arrepender está permitido. Fazer diferente é necessário.

Algo que toda mulher precisa é se renovar para sempre manter aquele espírito de se sentir poderosa. Não existe problema, se não gostar é só mudar e tentar de novo.

A intenção desse post é fazer o possível para evitar que você se decepcione, mas lembre-se que também é preciso arriscar. Que tal dar uma olhadinha na numeração das caixinhas e mudar um pouco?!

Espero que tenham gostado! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *